PS. Aléxia é uma das garotas de programa BH anunciadas no site Garota Linda, de Belo Horizonte.

Quando a acompanhante tem um cliente fixo, uma relação de intimidade é criada. Quase um namoro. Meu último post foi sobre isso, mas agora eu vou estender um pouco mais o tema. Depois de um tempo eu começo a conhecer realmente os meus clientes fixos, e isso deixa o nosso relacionamento muito melhor.

Eu aprendo a perceber quando eles estão tristes, cansados, animados… Percebo se eles estão com vontade de assistir uma série na Netflix ou se preferem sair. Conheço as fantasias e desejos deles, sei o que dá prazer e o que faz eles se sentirem mal. O tipo de música que gostam, a comida preferida, os hobbies. Quando eles falam eu sou toda ouvidos! E você pode até pensar que é o meu trabalho, mas eu garanto que esses pequenos momentos me fazem muito feliz.

Quando precisa, eu sei incentivar e dar aquela injeção de ânimo, mas também sei confortar quando alguma coisa ruim acontece. Eu sei quem eles respeitam e quais são os valores deles. Eu conheço as paixões deles na vida e gosto muito de ouvir uma pessoa apaixonada falando sobre coisas que ela ama. Parece que o rosto da pessoa fica iluminado, e ela fala com muita segurança. É um privilégio participar de momentos assim na vida de alguém.

Quando eles se sentem a vontade comigo, e eu com eles, tudo melhora, inclusive no sexo. Você pode achar que todo homem que procura  Acompanhantes BH fala e faz o que quer, mas isso não é verdade. A maioria dos homens quer viver uma fantasia de uma noite, falando coisas que naturalmente, quando estão relaxados, não costumam dizer. É um tipo de fingimento, e justamente por só durar uma noite, pouca gente consegue fingir bem.

Mas quando se sentem a vontade, eles falam e fazem exatamente o que querem dizer e fazer. Não agem como babacas tentando imitar um ator pornô, ou imaginando que estão na pele de qualquer galã reconhecido como garanhão por ai. São eles mesmos. Sinceros, únicos e maravilhosos, como toda pessoa verdadeira é.

Nesse ponto eu acho que é justo eu responder aquela pergunta famosa: Se eu realmente gosto do meu trabalho como acompanhante. E sim, eu gosto muito. Eu adoro perceber que eles ficam encantados quando me encontram. Adoro me produzir para eles. E aprendi muito com algumas pessoas maravilhosas que conheci trabalhando.

Clientes chatos existem sim, mas se eu fosse balconista também haveriam alguns. Mas esses não costumam passar pelo filtro do cliente fixo. E eu não quero dizer que só os clientes fixos são bons, na verdade eles são poucos. Mas no geral, eu diria que realmente gosto e me sinto bem com 90% de todos os meus clientes.

Mas, voltando ao tema, que são os clientes fixos. É claro que eu também me revelo e eles passam a me conhecer melhor. Também aprendem do que eu gosto, o que me dá prazer, e conseguem me fazer rir! Eu quero ser única para cada cliente, mas é uma via de mão dupla, nós dois precisamos estar dispostos a permitir que a outra pessoa nos conheça. Se não for assim, o cliente não será fixo por muito tempo.

Por ser trabalho, um relacionamento assim não deixa de ser íntimo nem profundo. Ele deixa lembranças, recordações e saudade. Deve parecer estranho ler isso e saber que eu sou uma garota de programa, mas pensando bem, todos os relacionamentos são complexos. Namoro, noivado, casamento e até os que acontecem com uma acompanhante.

Capital Sexy Acompanhantes Londrina Sexo Grátis Meninas do Brasil Luxuria Vip Acompanhantes Belo Horizonte


Url para compartilhamento

Deixe seu comentário

Scroll Up